18 de setembro de 2014

Aftas Adém Pindéícas Hesolvem

 *Nota Prévia: Antes de mais, não, não estou a ser paga ou patrocinada ou o que quer que seja. O produto que se segue ajudou-me imenso, e quero partilhar convosco o meu testemunho, pois apercebi-me que é um problema que atinge muitas seguidoras. No entanto, apesar de funcionar comigo, não quer dizer que funcione assim convosco.*

No passado domingo surgiu-me um afta na lateral da língua, junto aos dentes, que me fez passar "as passinhas do algarve". Deixei de comer sólidos e passei a alimentar-me de sopinha passada que ingeria de cabeça tombada para o lado esquerdo de modo a que a dita não tocasse na afta. 

As noites também deixaram de ser famosas já que acordava com dores terríveis consoante o lado para onde estava a dormir.  Sexy, eu sei. Acontece que eu nunca tinha tido uma afta na língua (sim as minhas são sempre nas bochechas e interior dos lábios) e portanto desconhecia o quão impeditivo e incomodo pode ser. 

Verdade é que fiquei a falar à "xopinha de maxa" (e eu passo o dia ao telefone no trabalho). Não foi de todo um bom início de semana. E, após consultar a minha farmacêutica preferida, a MIA do Makedown, e muito investigar na internet (onde descobri as mézinhas mais exóticas para curar aftas), sucumbi a largar 12,60€ (sim, um absurdo) por um frasquinho de 10mL de Urgo Aftas.

O Urgo (nome feio, credo!) é um liquido que cria um penso sobre a afta reduzindo a sensibilidade, diminuindo a dor e isolando a afta da saliva e alimentos para uma cicatrização mais rápida. Primeira impressão: o aplicador, uma espátula de plástico, a minha veio meio curva, cuja aplicação não é tão fácil como querem vender. Segunda impressão: não se fiem no "ligeiro desconforto" e na "sensação de formigueiro" esta treta é f#%#$@ e arde como gente grande; cerca de 20 segundos de tortura a coisa acalma e o gel transparente transforma-se num penso esbranquiçado.

Verdade é que nas primeiras 12h de utilização a minha sensação de desconforto diminuiu brutalmente. Durante a primeira aplicação a afta ainda me doía por baixo do penso, mas a situação foi melhorando. Ao 2º dia de Urgo, já conseguia estar sem o penso/gel aplicado, quando o aplicava, essencialmente para comer, a dor era muito menor. Ao terceiro dia ainda tinha a afta mas já comia sem dor e sem necessidade de aplicar o Urgo.

Sinceramente fiquei fã... agora é ver se a amigdalite me passa!

0 comentários:

Enviar um comentário

Deixa a tua opinião aqui!

Notas

Aqui escreve-se ao abrigo do antigo acordo ortográfico.

Contacto: pinderiquicespindericas@gmail.com

© Pindérica, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena