1 de novembro de 2013

Depilação, remoção e opções desta geração

Cada vez é mais comum o tema "depilação". Ainda me lembro de fazer um video sobre o tema e de ter causado algum escândalo mas a verdade é que cada vez mais homens, e cada vez mais jovens as mulheres, tornam evidente que o "pelo"não está na moda.

Para acompanhar esta tendência proliferaram os SPAS e clínicas de estética, no entanto, e falo por mim, não há nada menos agradável do que um sofrimento declarado e exposto a uma entidade alheia (ámen esteticista). Assim sendo as marcas aperceberam-se que cada vez mais o cliente quer resultados "profissionais" mas sem o desconforto (quer pessoal, quer financeiro) de recorrer a um serviço de estética regularmente.

Assim sendo vamos começar pelas técnicas menos dolorosas (mas também menos duradouras) para aquelas que apresentam resultados a médio-longo prazo.

Aparadores
Os aparadores são o primeiro passo para uma remoção parcial de "penugem" inicialmente era usados pelos homens para domar pelos mais inestéticos do nariz e dos ouvidos (graças adeus que a feminilidade me protege desse mal) mas que rapidamente se viu um bom uso para a zona do biquíni.

Depilação de corte
O acto de depilar não é para toda a gente. A questão do "no pain, no gain" não é totalmente verdade e nestas questões estéticas encontra-se ali um compromisso engraçado entre a ausência de dor e a ausência de pelo. Chama-se depilação de corte e é comum a homens e mulheres através das convencionais laminas, maquinas de barbear ou depiladoras de corte.
As laminas promovem um acabamento mais suave (a close shave) e as maquinas são mais rápidas e mais versáteis.
Como este tipo de depilação é mais comum a ambos os géneros existem opções de corte para mulheres e para homens (mas não se deixem enganar, só muda a packaging!).





Depilação (à séria!)
Aqui sim, falamos em a-rran-car o belo do pelo pela raiz, e só que faz sabe descrever aquela dor aguda, intensa e enlouquecedora que esse acto produz (nota-se que eu sofro com o tema não noto?)
Esta é a solução a médio prazo, pudendo durar entre 2-3 semanas, dependendo do ciclo de crescimento do pelo. Na escala posso dizer que é bastante dolorosa, mas situa-la-ia a meio, devido às diferentes formas possiveis de remover.

Eu classifico-as assim:



  • A clássica - A bela da cera quente, que eu confesso que prefiro à cera fria, é aplicada uma camada sobre a pele, a temperatura da cera ajuda a abrir o poro e a retirar o pelo com menos dor. É uma técnica que necessita de prática, e uma boa dose de masoquismo, mas que bem aplicada apresenta os resultados mais impecáveis e duradouros.

  • A clássica reinventada - Também conhecida como cera fria, invenção do demónio, extremamente prática e extremamente dolorosa, é como se uma pinça gigante arrancasse o pele (e por vezes a pele) normalmente apresenta-se em bandas já prontas e é vendida a ilusão de que basta esfregar nas mãos para que a banda aqueça o suficiente para ser eficaz a remover. 
  • A moderna (ex-tortura medieval) - As maquinas depiladoras eram à alguns anos tortura em forma de objecto de cuidados pessoais. (Ainda me lembro da epilady da minha mãe que tinha um som verdadeiramente digno de um filme de terror.) Hoje não é assim, compostas por várias pinças minúsculas as depiladoras removem o pelo bem junto à pele, reduzindo assim o risco de "quebra"; podem ser usadas em pele seca ou no banho (agua quente dilata os poros e reduz a sensação de dor); são rápidas e até portáteis! Actualmente o meu método preferido.

(esta na foto é igual à minha...)

    • A pós-moderna AKA "A Futurista" - O futuro é não-pelo e para obter o resultado ultra-liso durante meses apenas usando a luz pulsada. Inclusivé esta já está disponível para uso particular, no conforto das nossas casas, com um ciclo de vida de cerca de 7 anos e com resultados que se querem profissionais. Existem versões masculinas e femininas (novamente apenas varia na cor) e inclusive versões "low cost" (apenas para o corpo).

    Se querem todas, existem sempre os kits que combinam corte+remoção para que tenham a solução ideal para cada um/uma de nós...

    Posto isto, qual a vossa tortura de eleição??

    3 comentários:

    1. Eu faço a laser...quer dizer...fazia porque ja não vou la desde Junho ;) bjs

      ResponderEliminar
    2. olha sinceramente não tenho é dinheiro para luz pulsada, senão era o que fazia... eu por causa da minha doença sou muitíssimo intolerante a dor e demoro horas na esteticista mesmo que tenha poucos pelos :(

      ResponderEliminar
    3. Eu fiz luz pulsada há "muitos" anos na Persona e não serviu de nada, mas depois fiz laser na Hedonai e foi uma maravilha, já lá vão três anos e nunca mais precisei de me preocupar com depilação! Custou uma "nota preta" mas valeu a pena...

      ResponderEliminar

    Deixa a tua opinião aqui!

    Notas

    Aqui escreve-se ao abrigo do antigo acordo ortográfico.

    Contacto: pinderiquicespindericas@gmail.com

    © Pindérica, AllRightsReserved.

    Designed by ScreenWritersArena