26 de outubro de 2012

'Tou que nem posso...

Esta é aquela frase recorrente que usamos quando:

a) estamos fulos e queremos estrangular quem nos apareça à frente
b) estamos aflitos e nos doí o corpinho

E sim, eu estou na 2ª alínea, doí me o corpinho! Ontem fui à minha "primeira" aula de pilates. Há mais de um ano que não fazia nada (leia-se que eu de facto fazia rien de tout! Leram bem, nada, inercia, inexistência de exercício exceptuando obviamente as eventuais "caminhadas") e deixem que vos diga, hoje estou a sentir os efeitos da inercia na pele ou melhor dizendo, nos músculos!

Resumindo doi-me tudo: costas, pernas, braços e abdominais. Bem vinda ao ginásio pindérica!


2 comentários:

  1. Eu também estava há muito tempo sem fazer nada quando comecei a frequentar o pilates...contudo e como eu sou do contra a mim não me doeu nada ao contrário de uma colega minha que frequentou comigo...muitas vezes dizem que o facto de doer é sinónimo de que trabalhou mas também já ouvi o contrário...
    Só andei um mês e acabei por desistir...as minhas aulas de pilates eram muito "seca" já que viemos a descobrir que aquilo era pilates clínico lol

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhh mas eu fiz durante 1 ano, e adoro. É parado sim, mas quando faço sinto os músculos todos a trabalhar. A questão é: quando fazes os exercícios não deves sentir dor nem desconforto e deves sempre desafiar o controlo do core... no dia seguinte é que sentes... No meu caso, como conheço as posições e as posturas correctas e tenho controlo sobre o core acabei por "puxar" um pouco e por isso hoje tenho os músculos todos a refilar comigo =P

      Eliminar

Deixa a tua opinião aqui!

Notas

Aqui escreve-se ao abrigo do antigo acordo ortográfico.

Contacto: pinderiquicespindericas@gmail.com

© Pindérica, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena