27 de abril de 2012

De Profundis



Maquilhagem, um bem indispensável à vida?
Antes de mais deixem-me responder a esta questão, NÃO! Enganem-se aqueles que acham que sou daquelas bloggers que afirma com toda a convicção “cruzes credo sair de casa sem estar maquilhada!”.

Eu não sou assim, e confesso que passo os meus fins-de-semana normalmente sem gota de maquilhagem na pele (salvo honrosas excepções) porque tal como eu a minha pele tem de descansar, e aproveito e faço uma mascara, ponho um creme com mais “carinho” etc.

Então porque é que eu me maquilho? Porque gosto, tão simples quanto isso! Gosto do ritual, de me sentar em frente ao tocador, de escolher o que vou fazer, de mudar um pouco a minha aparência todos os dias, e de reflectir como me sinto. Tal como vestimos o corpo, com a maquilhagem vestimos também a cara. Criamos ilusões, escondemos, realçamos, enaltecemos…

Este blog é isso, é ter gosto em “brincar” com aquilo que vemos. Alias o nome "Pindérica" vêm de uma forma carinhosa da minha mãe se referir a mim quando estou em contacto com este mundo da maquilhagem que me fascina, me faz sonhar, me entusiasma...

Confesso que não me considero fútil, tenho demasiada cabeça e responsabilidade, para viver apenas de maquilhagem, press releases e festas. Mas digam-me lá, não gostavam de poder passar a vida em lançamentos de marcas, experimentar coisas novas, sem preocupações com trabalho/filhos/marido/dinheiro? Confesso que não gostava (mas aposto que pelo menos metade de vocês respondeu que sim!), pelo menos não como profissão, porque reparem, deixaria de ser um prazer, e passaria a obrigação.


Acho que em tudo na vida tem de existir um equilíbrio, este blog é para mim esse equilíbrio, entre o meu lado mais feminino, que gosta de se arranjar, de se expressar e o meu lado ambicioso, que quer uma carreira, e ser reconhecida pelas minhas capacidades profissionais.(carreira essa que NADA tem a ver com este mundo pindérico)

Assim deixo algumas frases de que gosto outras com que me identifico enquanto Pindérica e Ana Rita














PS- Para quem não sabe o titulo do post é uma alusão a um poema de Oscar Wilde que eu amo!

3 comentários:

  1. \o/ Nº444 aqui! Achei piada ser a número 444 a seguir.:)
    Já acompanho no face, mas confesso que sou um seguidora passiva e muito raramente comento.
    Dito isto, ADOREI! Um post fantástico!
    Gosto de ler quem consegue expressar as coisas assim de uma forma tão simples, mas tão profunda ao mesmo tempo.
    (E fiquei com vontade de "roubar" (mais de) metade das imagens! eheh )

    ResponderEliminar
  2. Finalmente alguém responder não a essa pergunta! Caramba, confesso que não me vejo a viver uma carreira tão superficial... Já que não há sentido filosófico para a vida, pelo menos tento encontrar algo que contribua para este mundo, dentro dos meus ideais. É claro que não julgo quem o faz, mas definitivamente não é para mim. Gostei muito do post!

    ResponderEliminar

Deixa a tua opinião aqui!

Notas

Aqui escreve-se ao abrigo do antigo acordo ortográfico.

Contacto: pinderiquicespindericas@gmail.com

© Pindérica, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena