29 de julho de 2016

O que me irrita - "Ah e tal os químicos"

Sinceramente há dias em que tanta parvoíce me passa pela vista que não consigo evitar partilhar os disparates que leio. Este meu acto deve-se essencialmente a dois factores: por um lado preciso de saber e confirmar que ainda não foi desta que perdi a noção do real e que efectivamente aquilo não faz sentido e, por outro lado, fazer com que quem me lê reflicta também sobre a "informação" que nos é impingida. 

Serve o introito para o seguinte: mais do que muitas vezes leio em revistas, sites e até em alguns comentários pessoas que não usam "químicos". A minha questão é: o que é químico? Qual o conceito de químico?

Vamos por partes, e aqui posso ir fora de pé porque a minha área até é humanidades, mas para mim químico é tudo! E vamos pelo exemplo básico, a água. A natureza dá-nos a água certo? É "químico"? Sim, na realidade são moléculas de oxigénio e hidrogénio logo é uma substancia que resulta de uma reacção química.

Então vamos ser menos radicais: Químico é tudo aquilo criado pelo homem, tudo aquilo que a natureza não nos dá. Então mas se assim é o petróleo e os seu derivados também não são químicos. Porque ninguém cria petróleo num laboratório, certo?

O problema dos "não químicos" é que gostam de escolher o que lhes dá jeito. Ora é químico, era não é, consoante o preconceito (conceito pré estabelecido) daquilo que se deve, ou não, usar. 

E assim sendo, meus queridos leitores, tudo é químico. Deixem-se de estórias da carochinha e falsos alarmismos criados por revistas que tê patrocínios de marcas "orgânicas" (o orgânico também dava para uma reflexão gira). Tudo é químico, incluindo o ser humano, por isso quando se quiserem basear num argumento para comprar ou não um produto, escolham outro.

O químico não pega.

17 de julho de 2016

Perda de Peso: Aprendizagens do Antes e Depois

Quando comecei a minha jornada na perda de peso nunca pensei que tanta gente me acompanhasse ou sequer se interessasse sobre o assunto. Apesar de já ter abordado o tema num video anterior, agora que voltei a comer hidratos sinto que preciso de fazer um resumo da minha jornada. 

Comecei com 68,5Kgs, 40% massa gorda, tenho 1,56M e 26 anos. Resolvi arregaçar as mangas e por a mão na minha saúde em Dezembro de 2015. Deixei de comer hidratos em Janeiro de 2016. Perdi, até agora, 15 kgs.

Uma foto publicada por Ana Rita Garcia (@pinderica_blog) a


A minha opção de dieta criou muita celeuma nas pessoas que me conheciam, e até naquelas que nunca me viram na vida porque. pelos visto. comer hidratos é tão importante como respirar. Só para saberem: ainda estou viva e de boa saúde física e mental. 

A dieta que fiz, quase isenta de hidratos, é algo que não deve ser mantido permanentemente, tal qual como qualquer dieta que restrinja um outro qualquer grupo alimentar. No entanto, eu diria que 90% das pessoas não necessita da quantidade de hidratos que consome. 

E porquê deixar de comer hidratos como opção para controlar o peso? Porque os hidratos estão associados à acumulação de gordura (se houver curiosidade ver aqui o ciclo de krebs). E porque eu queria um plano alimentar que não me fizesse passar fome. Encontrei isso na dieta cetogénica. 

Não mudei só de alimentação mudei de hábitos, de vida, de rotinas.... Mudei por completo. Há um ano era incapaz de correr 1 km. Há um ano ia de carro para todo o lado. Há um ano tudo era motivo para me irritar. Há um ano qualquer coisa verde no meu prato era um erro de casting.

Neste momento tenho 52,8 Kgs, 32,4% de massa gorda, menos 15 Kgs no total.

Uma foto publicada por Ana Rita Garcia (@pinderica_blog) a


Hoje corro dia sim dia não. Hoje como vegetais com tudo. Hoje o gelado passou a ser pontual e não o meu jantar. Hoje não tenho dores depois de caminhar. Hoje sou mais tolerante com os outros e comigo.

Agora estou a introduzir os hidratos de carbono. Agora olho para um prato e sei ver que em 90% dos restaurantes a proporção não é a correcta entre os alimentos. Agora dou por mim a pedir salada a acompanhar um hambúrguer (que ainda como sem pão). Agora sei que afinal comer um croissant misto de manhã com um sumo de laranja não é assim tão saudável.

Foi, e continua a ser, uma jornada de aprendizagem contínua, de bom senso e especialmente de ganhar um olhar crítico sobre as ofertas nutricionais que temos ao nosso dispor. Entrar numa pastelaria perdeu encanto no entanto a frutaria passou a ser um lugar de opções infinitas.

A todas as pessoas que me contactam e pedem ajuda: eu só falo pela minha experiência. Investigem, aconselhem-se com profissionais da área e, sobretudo, tenham uma mente aberta porque a verdade é que, por mim falo, muito daquilo que achamos "saudável" só faz sentido com determinado estilo de vida. 

8 de julho de 2016

Kit Completo Pinceis Olhos Zoeva Review

Eu namorei, namorei, namorei até que assumi o compromisso e comprei o kit de pincéis de olhos da Zoeva no preto clássico. Foi num visita à Kitchen Make up Boutique que lhes pus a mão em cima e passei do platónico para o físico. Esta relação já dura há cerca de 1 ano e sinto que já tenho argumentos para falar sobre os pincéis e a sua performance.


Testar pincéis é algo que, na minha opinião, exige um uso continuado e lavagens repetidas para compreender como se comportam. Posso adiantar que este kit da Zoeva em nada me desiludiu. Na realidade confesso-me surpreendida pela qualidade e construção destes pincéis, mas vamos à análise de cada um deles.

142 Concealer Buffer

Quando comprei o kit este foi apontado como a estrela da companhia, trata-se uma espécie de mini kabuki que tem por objectivo de replicar a aplicação de corrector como se fosse com o dedo. Gosto imenso dele para a zona das olheiras mas funciona melhor com correctores mais líquidos. Quando se tratam de produtos mais cremosos/sólidos sinto que tenho de os aquecer com os dedos para que o resultado seja mais bonito e, desta forma, não faz sentido ter produto nos dedos depois usar o pincel, vai com os dedos mesmo.




















224 Deluxe Define Crease

Este é provavelmente o pincel que menos uso no Kit, isto porque o seu formato no topo é mais direito do que um pincel de esfumar "normal" apenas o uso para esfumar a transição entre as sombras e a pele depois de ter acabado a maquilhagem.
226 Smudger

Descrito como ideal para esfumados e de facto é muito suave, apesar de ter uma certa resistência, e funciona bem, especialmente nas pestanas inferiores.
227 Luxe Soft Definer

Um dos meus preferidos, quando vou de viagem não pode faltar. Este é o pincel para toda a obra: desde aplicar sombra na pálpebra até esfumar a cor no côncavo.
228 Luxe Crease

Se me acompanham à algum tempo provávelmente adivinham que este é o meu preferido de todos. Sim, eu tenho uma obsessão compulsiva em esfumar cores, é a minha cena, o meu estilo, e este pincel é para lá de perfeito. Suave nas pontas mas as cerdas não "entortam" ao aplicar cores no côncavo. Difunde as sombras com facilidade. Quando é lavado retorna ao seu formato inicial que é ligeiramente pontiagudo.
230 Luxe Pencil

Tenho 3 pincéis deste género e o da zoeva é o meu preferido. Pontiagudo nas suave, óptimo para esfumar lápis junto às pestanas superiores.
231 Luxe Petit Crease

Com um formato muito semelhante ao anterior mas com mais "corpo" e cerdas mais compridas. O melhor amigo dos cut-crease ou dos apontamentos de cor/sombra no canto externo do côncavo.
234 Luxe Smoky Shader

Este é o pincel que uso para depositar pigmento/sombra na pálpebra. Em conjunto com o anterior são o duo maravilha dos cut crease. Uso-o especialmente para sombras com textura mais solta como a Pink Champagne ou a Treasure da paleta Self Made da Anastasia
237 Detail Shader

Este foi o pincel que menos me encantou e sinceramente dou por mim a usa-lo com alguma frequência. Por ser tão pequeno uso-o para iluminar o canto do olho ou ajudar a esfumar a linha de pestanas inferiores.
315 Fine Liner

Sim! O meu primeiro pincel de eyeliner curvado e sinceramente adoro! Dá imenso jeito para delinear! O facto das fibras serem sintéticas mas de forma muito pontiaguda ajuda no desenho de uma linha perfeita.
317 Wing Liner

Este é dos poucos que não uso para aquilo que foi criado. Na realidade é uma das minhas opções para aplicar o creme de sobrancelhas (DipBrow) quando quero um preenchimento mais perfeito e desenhado.







 322 Brow Line

É o meu pincel de "sobrancelhas rápidas" não só pelo seu tamanho (é enorme) mas pelo facto de distribuir o produto de forma suave e sem linhas rígidas.

Em suma, o kit vale totalmente a pena, apenas tem 1 pincel ao qual dou pouco uso. Foram, na altura, 65€ muito bem gastos e pondero seriamente comprar mais uns kits! (Ninguém tem vida para limpar pincéis todos os dias!) Após 1 ano de lavagens continuam tão bonitos e íntegros como quando os comprei. Aguentam muito bem a forma e não largam cerdas. 

5 de julho de 2016

REN Evercalm Gentle Cleansing Milk Review

Eu gosto da REN. Não há um único produto que tenha usado da marca que tenha sido uma desilusão. A minha pele adora-os e por isso sei que são um investimento seguro. Há coisa de 2 anos comprei, por alturas do natal, um kit da linha Evercalm. Nunca tinha experimentado a linha mas, pelas opiniões que tinha visto, seria algo muito gentil e suave. Características que gosto ter sempre por perto porque a minha pele por vezes "cansa-se" de tanto ácido que lhe aplico.


A nível de embalagem a REN é das melhores, e mais consistentes, marcas que contempla a protecção e acomodação do produto de modo a que não existam contaminações e contacto com o ar. Regra geral as embalagens contemplam doseador, esta não é excepção, sendo que se vai criando vácuo dentro da embalagem permitindo um aproveitamento completo do produto.

Tal como era de esperar estamos perante um creme, de textura leve, sem cheiro, cuja função é limpar a pele e deixa-la confortável. Sem dúvida que cumpre aquilo que promete mas é tão suave que apenas o usava em dias de pouca maquilhagem (que no verão são a maioria) ou como segundo passo da limpeza (sendo que o primeiro passo é desmaquilhar).

Sendo um produto para peles sensíveis não faz espuma e tem na sua composição uma série de óleos com funções emolientes e ingredientes anti-oxidantes e hidratantes. Não deixa aquela sensação de pele lavada com sabonete (que pessoalmente odeio, mas há quem goste). Existe uma versão em gel do mesmo produto que creio ser mais dirigida para peles sensíveis mas oleosas.

O tamanho que usei era de 50ml, mas o full-size são 150 mL (cerca 20€) e creio que deverá durar entre 2 a 3 meses com uso 1x por dia. A REN está disponível em portugal na área de farmácia do El Corte Inglês e pode ser adquirida online no Lookfantstic, Cult Beauty, ASOS e Feelnique.

1 de julho de 2016

Blossom Blush em Regal Mauve da Nabla - Review

Nabla é uma marca que já me deixava curiosa à imenso tempo. Com o lançamento dos novos Blossom Blush e Shade & Glow não consegui resistir e comprei o Regal Mauve, aquela cor neutra de subtom frio que falta na minha colecção.



Com o blush resolvi adquirir a paleta magnética de 6 sombras isto porque: o blush em pan custou 8,92€ e com o compacto custa 11,82€ (preço com desconto de lançamento). A diferença de 3€ para mim justifica por mais 3€ investir numa paleta para por o blush e começar a fazer depotting de muitas sombras que tenho e não utilizo. 

Mas vamos ao blush: O Regal Mauve é descrito pela marca como "um malva acetinado com reflexos rosa-dourados num tom actual e muito elegante. Uma vez aplicado dá volume à bochecha devido aos reflexos luminosos. A formula é isenta de silicone, óleo mineral, parabenos e mais uns quantos ingredientes que levam à afirmação "reduzem a probabilidade de provocar alergia""


A formula é muito cremosa e aplica-se facilmente nas bochechas. Quase que se esfuma sozinho.
O tom malva tem um brilho mais dourado que rosa o torna mais quente do que estava à espera. E isto para mim foi surpreendente porque este é um dos blush mais frios das cores que foram lançadas e ainda assim eu queria algo menos quente, confesso.
Conforme a marca anuncia o Regal Mauve é iridescente, pessoas dos blush mate, este não é para vocês! Quando eles dizem iridescente, dispensa iluminador! É uma luminosidade linda! Muito elegante, mas é inegável que pode marcar poros dilatados na zona das bochechas.

(eu sei que estou cheia de altinhos... é do óleo da Una Brennan =( )

A durabilidade é de facto muito boa e o blush aguentou 9h bonitinho e vibrante na minha bochecha, mesmo depois de uns quantos cumprimentos e alguns momentos de desespero nos quais tendo a agarrar a cara.

Algo que me desagradou no produto foi o cheiro. Não porque acho que cheire mal, mas porque não vejo necessidade de produtos em pó com cheiro. Apenas adicionam à formula elementos desnecessários e que se podem deteriorar mais facilmente do que se fossem inodoros. Supostamente cheira a baunilha e lima, a mim faz-me lembrar algo tipo o "plástico da cabeça dos nenucos." Não sou fã e vivia bem sem isso. 

O blush está disponível para encomendar on-line da Maquilalia ou Kitchen Make up (loja em lisboa ou compra online)

30 de junho de 2016

(Des)Conselhos da Máxima

Eu confesso que não sou, nem nunca fui, muito adepta de revistas femininas. Primeiro porque acho que os temas que são abordados são repetitivos, enfadonhos e a maioria das vezes fazem uso de receios, medos e complexos das mulheres para conseguir vender mais uns números.

Quando uma revista deste género me vem parar às mãos (e isso acontece quase tantas vezes como aquelas em que jogo no euro milhões) tenho um certo gosto mórbido em a folhear e ver que disparates encontro daquela vez.

Ora esta semana peguei na revista máxima, na edição de maio, que tinha um suplemento especial de fitness e beleza. Novamente reforço o fascínio de como o "fitness" (deporto para quem gosta de ler em português) é utilizado para ficar magra, não para ficar saudável.  E nesse suplemento tinha tanto, mas tanto, disparate que resolvi tirar fotos e partilhar uns quantos porque se há coisa que me irrita é a falta de coerência.


Começamos pela sugestão de exercícios que até me parecem bastante adequados mas que depois são acompanhados por uma fotografia muito gira mas que nada ajuda a perceber qual a posição correcta para efectuar uma prancha lateral.


Passamos para a nutrição onde o conselho é evitar comidas processadas e não acreditar nos mitos dos produtos light. Logo a seguir consideram que o snack perfeito pré treino inclui um triângulo de queijo light. Ora todos sabemos que o queijo em triângulos não é nada processado!

  


E depois acabamos com uma receita que deverias ser saudável só que começa com massa quebrada de compra....E é isto minhas amigas... Novamente volto a reforçar, usem espírito crítico, não acreditem em tudo o que lêem e acima de tudo façam aquilo que vos faz felizes! Durante muito tempo fui feliz com uns quilos a mais. Quando deixei de ser feliz resolvi mudar...


23 de junho de 2016

Quinta Cetogénica: DIY Barras Proteicas

Desde que comecei a fazer a dieta cetogénica que os snacks sempre foram os maiores desafios. Tem de ser comida portátil, que não precise de frio nem de "acessorios" para ser consumida e, preferencialmente, que seja agradável de comer e que faça sentido na dieta.

Um dos meus maiores pecados é a ingestão de proteína. Considerando que deveria ingerir cerca de 60 gr por dia usualmente rondo a 40gr. Ora se um dia ou outro não é grave ao fim de uma semana são menos 100gr do que seria desejável. Outra exigência é que estas 60gr sejam distribuídas ao longo do dia de forma a que o meu metabolismo esteja sempre "ocupado" em destruir proteína.

Posto isto optei pelas barras proteicas, das quais já falei anteriormente, mas a verdade é que apesar de 1 barra me dar para mais que uma "refeição" e mesmo comprando em outlet. O valor nunca fica a baixo de 1,50€ o que ao fim de uma semana custa a dar.

Por isso resolvi munir-me de todos os ingredientes e fazer as minhas próprias barras de proteína. O custo é infinitamente inferior (cerca de 80 cent?) sei todos os ingredientes que tem e posso variar misturas conforme me for apetecendo.

Para isso comprei proteína de whey na Prozis. Qual proteína? Sinceramente a mais básica e com contagem de hidratos relativamente baixa (HC: 10gr/100gr) 100% Real Whey Protein 2500 gr (que não é 100% proteína ok? O nome engana).

A receita que vou seguir é esta mas aqui tem uma infinidade delas. 

3 Scoops de Proteína
6 colheres de sopa de quark (o full fat ok? nada de coisas light)
4 colheres de sopa de manteiga de amendoim

Misturar tudo, amassar, separar e moldar! Tchanan! PS: vou dividir em porções de 15gr. 

Se quiserem acompanhar é só seguir no snapchat: Pinderica. É por lá que vou partilhando as minhas refeições e receitas!


Notas

Aqui escreve-se ao abrigo do antigo acordo ortográfico.

Contacto: pinderiquicespindericas@gmail.com

© Pindérica, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena